Posso restituir Imposto de Renda retido na fonte?

Não há como evitar o Imposto de Renda retido na fonte, mas há como restituí-lo. Entenda melhor e veja se é possível fazer a restituição no seu caso.

Posso restituir Imposto de Renda retido na fonte?

O Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) é uma parcela retida do salário dos trabalhadores correspondente a sua remuneração e de acordo com as regras da Receita Federal.

O brasileiro que tem um salário igual ou maior que R$ 1.903,99 já tem 7,5% descontado na folha de pagamento todo mês. E esse percentual aumenta, conforme a remuneração do contribuinte.

Por isso, é comum surgir o questionamento: como restituir esse Imposto de Renda Retido na Fonte? Veremos mais detalhes a seguir.

Continue a leitura e entenda:
• O que é IRRF e como ele é retido
• O que é a restituição do IR
Como funciona a restituição do IRRF

O que é IRRF e como ele é retido

O Imposto de Renda retido na fonte é uma obrigação tributária descontada automaticamente da folha de pagamento do contribuinte. O percentual descontado é com base no salário do trabalhador e vai desde isento a 27,5% ao mês. Veja detalhes abaixo.

Tabela progressiva do Imposto de Renda

Tabela alíquota imposto de renda

Lembrando que o IRRF já considera o desconto destinado ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), ou seja, o cálculo é com base no salário bruto, tirando a contribuição da alíquota do INSS.

O que é a restituição do IR

A restituição do Imposto de Renda é feita quando o contribuinte pagou mais impostos do que deveria, segundo a Receita Federal. Desse modo, o valor a mais é devolvido até dezembro do ano em que foi declarado.

O cálculo da restituição é feito com base na declaração de ajuste anual, conforme os gastos dedutíveis informados. Isto é, o contribuinte apresenta seus rendimentos e gastos anuais e, de acordo com os dados, a Receita Federal decide se ele deve pagar mais impostos ou ser restituído.

Como funciona a restituição do IRRF

O Imposto de Renda retido na fonte é um imposto antecipado e, por isso, parte do seu valor pode ser recuperado. Contudo, esse cálculo depende das despesas e rendimentos.

Isso quer dizer que aqueles que têm dependentes e/ou tiveram gastos com estudos e educação ao longo do ano, podem ter uma restituição maior. Dessa forma, quanto mais despesas dedutíveis você informar, maior a chance de restituir o IRRF.

Há também os casos de descontos de IRRF em somente alguns meses isolados em que o trabalhador obteve um salário maior do que o restante do ano e, por isso, pode ser restituído por não ter rendimentos equivalentes nos outros meses.

A dica da Leoa é que o contribuinte guarde todos os comprovantes e recibos das despesas dedutíveis durante o ano para conseguir uma boa restituição do Imposto de Renda retido na fonte.

O que você achou do post?

5 Respostas

Deixe seu comentário