Canal da Leoa

Tudo sobre Imposto de Renda

Conteúdo grátis com qualidade sobre IR

Como fazer o cálculo do Imposto de Renda mensal

Aprenda em cinco passos a fazer o cálculo do IR mensal para ficar seguro quanto ao que você deve pagar ou restituir da Receita Federal.

Cálculo ir mensal

Seja você um trabalhador-contribuinte do Imposto de Renda ou, ainda, um profissional de RH buscando saber como realizar o cálculo do IR mensal dos demais funcionários da empresa, aprender o passo a passo de como calcular o tributo adequadamente é essencial.

Fazer o cálculo do tributo mensal é necessário para tornar o processo de recolhimento do imposto possível. Afinal, quando uma pessoa é obrigada a pagar o IR direto da fonte, é obrigação da empresa para a qual presta serviço recolhê-lo mensalmente, informando o desconto no holerite.

Isso acontece quando a relação de trabalho existente é baseada na CLT e o funcionário se encaixa no parâmetro de obrigatoriedade. Aliás, além da renda salarial, outros rendimentos possuem o Imposto de Renda Retido na Fonte, como é o caso de investimentos no Tesouro Direto, por exemplo.

Acompanhe neste artigo:
• O que é o Imposto de Renda mensal?
• Tabelas de contribuição - IR e INSS.
• Cinco passos para calcular o IR mensal.

O que é o Imposto de Renda mensal?

O Imposto de Renda mensal nada mais é do que o bom e velho Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF. É através dele que pessoas físicas e jurídicas “adiantam” o pagamento do IR. Esse tipo de imposto é descontado comumente de rendas oriundas de vínculos empregatícios baseados na CLT.

É claro que não é todo o funcionário com carteira assinada que tem Imposto de Renda Retido na Fonte, pois a Receita Federal estipula as diretrizes de obrigatoriedade e também de isenção.

Para saber se você ou os funcionários da sua empresa terão o Imposto de Renda Retido na Fonte, será necessário recorrer à tabela do IR mensal. Afinal de contas, o valor a ser recolhido está totalmente relacionado a faixa salarial de cada um.

Conheça as tabelas de contribuição

De acordo com os parâmetros desenhados pelo governo para recolhimento do tributo, utilizadas para o cálculo do IR mensal. Olhe só!

Tabela aliquota irpf

Nessa tabela, além das alíquotas referentes a cada faixa salarial, você também encontra o valor dedutível fixo relacionado a cada porcentagem e o desconto por dependente legal.

Tabela do INSS

Já na tabela do INSS, você acessa a alíquota referente a cada faixa salarial para recolhimento do tributo, essa informação também será importante para chegarmos ao cálculo final do IR mensal.

Nova tabela aliquota em vigor

5 passos para calcular o IR mensal

Calcular ir mensal

1.  Somar vencimentos do mês

Primeiramente, é preciso encontrar o salário bruto do trabalhador. Para esse tipo de cálculo, o salário bruto é utilizado no lugar do salário líquido.

Fazem parte dessa soma, por exemplo:

  • o salário registrado na carteira de trabalho;
  • horas extras;
  • salário família; e
  • adicionais (como de insalubridade e noturno).

Anota aí o montante encontrado, porque chegou o momento de seguir com o nosso cálculo.

2.  Descontar o INSS do salário bruto

Agora que você somou todos os vencimentos mensais e encontrou o salário bruto, é preciso descontar desse resultado a contribuição previdenciária, o INSS. Como sabido pelos trabalhadores com carteira assinada, assim como o IRRF, o INSS também é um desconto ocorrido na folha de pagamento.

Nesse caso, a contribuição previdenciária é obrigatória e, como o IR mensal, cobrado de acordo com a faixa salarial de cada funcionário. Para descobrir a alíquota que se encaixa ao seu salário, é necessário acessar a tabela de contribuição do INSS — essa tabela que está aí em cima.

Conferiu?

O cálculo ficará assim:

Salário bruto x porcentagem de contribuição = valor a ser descontado do salário bruto

3.  Deduzir dependentes legais do salário bruto

Com o resultado acima em mãos, chegou o momento de deduzir dependentes legais ou pensão alimentícia, se esse for o caso.

É considerado dependendo legal uma pessoa que dependa financeiramente de quem está recebendo esse salário.

Podem ser dependentes legais, por exemplo:

  • esposo (a);
  • filhos menores de 21 anos; e
  • pais sem rendimentos.

O valor do desconto por dependente no IR mensal é de R$ 189,59.

Outra dedução possível é quando se paga pensão alimentícia para filhos menores de idade ou incapazes. O valor pago também pode ser abatido do salário bruto.

4.  Aplicar a alíquota do IR sobre a base de cálculo

Depois de subtrair o INSS e as outras deduções, chegamos em um dos momentos mais cruciais do cálculo do IR mensal: aplicar a alíquota referente à faixa salarial sobre o salário bruto encontrado no passo de número três.

Agora que você tem em mãos a base do cálculo do IRRF, basta multiplicar esse valor pela porcentagem do IR correspondente.

5.  Diminuir do valor encontrado o valor fixo da alíquota

A última etapa é diminuir do valor encontrado no tópico anterior, o valor fixo de dedução - conforme a tabela do IR mensal, disponibilizada no início deste artigo.

Viu só como é simples calcular o IR sobre o salário mensal - seja ele o seu ou dos seus colegas de equipe?

Esperamos que esse guia prático tenha lhe ajudado a entender os descontos feitos na sua folha de pagamento e a compreender de maneira menos superficial para onde vai parte do seu dinheiro.

P.S. Não, você não paga o Imposto de Renda duas vezes - uma mensalmente e outra anualmente - pois, como dito antes, o imposto recolhido é um adiantamento e, com o informe de rendimentos fornecido por sua empresa em mãos, você apenas comprova via declaração o tributo pago.

Se, por acaso, você pagou a mais, o governo devolve esse valor nas restituições, que começam a ser pagas sempre depois do prazo de declaração. Pode ficar tranquilo!

O que você achou do post?

8 Respostas

Deixe seu comentário

Caiu na malha fina? Saia agora!

Resolvemos o seu problema em até 30 dias.

SAIR DA MALHA FINA