Como declarar para receber restituição do Imposto de Renda

Conheça um passo a passo simples para declarar e receber a restituição do Imposto de Renda.

Receber restituição imposto de renda

Todos os anos, uma nova parcela de cidadãos brasileiros torna-se obrigada a declarar o Imposto de Renda. Na maioria das vezes, por ter aumentado suas receitas (recebendo rendimentos tributáveis, como salários e aluguéis, superiores a R$ 28.559,70, no ano-calendário da declaração).

Assim, se você é um novo contribuinte, descubra como declarar, visando receber a restituição do Imposto de Renda (nem sempre declarar o imposto pressupõe ter que pagá-lo, ou seja, é possível que sim, mas também é possível recuperar seu dinheiro).

Neste artigo, você acessa as seguintes informações:
• Como declarar Imposto de Renda;
• Quem pode receber restituição;
• Como declarar Imposto de Renda e receber restituição.

Como declarar Imposto de Renda?

1.  Reúna informes de rendimentos

Os informes de rendimentos são documentos que apresentam, com exatidão, informações sobre os seus ganhos no ano-calendário da declaração. Um informe de rendimentos do seu vínculo empregatício, por exemplo, mostrará quanto você recebeu naquele ano, bem como outros dados requisitados pela Receita.

Por isso, reunir os informes de suas fontes pagadoras, instituições financeiras, corretoras de valores, INSS, previdência privada, plano de saúde e outros, é necessário para declarar com precisão.

Afinal, tanto você como essas instituições devem declarar o IR, apresentando as mesmas informações, cruzando os mesmos dados, de acordo com a relação existente entre vocês.

Em outras palavras, recolha todos os informes que comprovem suas receitas e transações financeiras. De modo geral, as instituições citadas encaminham para o contribuinte os informes anualmente. Por isso, basta ficar de olho no seu e-mail e agrupá-los quando recebê-los.

2.  Baixe o programa da Receita Federal

A Receita Federal tem um sistema específico para receber as declarações. Para utilizá-lo, será preciso fazer o download do software, também disponível no site. É possível declarar o tributo através do seu computador ou do seu celular.

Aliás, se desejar, você pode começar o preenchimento de um modo e depois alternar para outro. Ou, ainda, utilizar um caminho mais moderno, fácil e gratuito para o seu preenchimento, utilizando a plataforma Leoa - que também recebe e envia a sua declaração.

3.  Preencha sua declaração de acordo com seus informes e comprovantes

Com as informações para preenchimento em mãos e o programa de declaração instalado, o contribuinte pode iniciar a processo de preenchimento do documento. Sempre lembrando de observar os informes reunidos.

Esse é o momento de inserir todas as suas receitas, despesas e bens materiais, bem como sinalizar as mesmas informações sobre seus dependentes, caso existam. Atente-se, principalmente, às despesas dedutíveis, isto é, despesas que podem ser abatidas da base de cálculo do tributo.

As despesas dedutíveis são responsáveis por aumentar sua restituição. Por isso, insira-as com cuidado.

São elas:

  • gastos com saúde;
  • gastos com educação;
  • previdência privada;
  • pensão alimentícia;
  • INSS de empregado doméstico;
  • livro-caixa de profissionais liberais ou autônomos;
  • despesas de quem recebe aluguel;
  • honorários advocatícios, quando houver verba tributável; e
  • doações.

Por isso, além de reunir os informes de rendimentos para preencher o documento, agrupe também os comprovantes de suas despesas dedutíveis. Pois, quanto mais despesas forem declaradas e comprovadas, menos imposto será devido e, consequentemente, maior será sua restituição.

Lembre-se: declare tudo de acordo com a realidade. Omitir informações é um dos principais meios de cair na malha fina fiscal. Atualmente, a Receita Federal possui 165 ferramentas de cruzamento de dados, ou seja, o governo saberá se as informações apresentadas não forem compatíveis com sua renda.

Quem pode receber restituição do Imposto de Renda?

Normalmente, o contribuinte que pagou mais imposto do que deveria durante o ano-calendário da declaração têm direito à restituição. Por exemplo, aqueles que receberam mais de R$ 1.903,66 mensalmente e tiveram o imposto retido na fonte, descontado diretamente da sua folha de pagamento.

Como estes indivíduos recolhem o tributo durante o ano, quando entregam a declaração anual do Imposto de Renda e apresentam muitas despesas dedutíveis, o que recolheram anteriormente cobre o que deveria se pago por ele e, de modo geral, ainda sobra.

Assim, com o ajuste feito na declaração, o cidadão-contribuinte é restituído. Embora, tenha que pagar a DARF - Documento de Arrecadação de Receitas Federais - inteira logo depois de encaminhar sua declaração. Alguns meses depois, dentro do calendário de restituição, o dinheiro é devolvido.

Como receber restituição do Imposto de Renda?

Desse modo, a melhor forma de declarar o Imposto de Renda e receber restituição é buscando notas fiscais, recibos e extratos de despesas dedutíveis referentes ao ano anterior. Afinal, qualquer despesa dedutível apresentada na declaração deve possuir comprovante.

Aliás, além de receber sua declaração do IR, a Leoa faz com que o contribuinte aumente sua restituição, visto que estimula o preenchimento apropriado da declaração, ao mesmo tempo em que facilita esse processo.

Sem contar que é possível utilizar a inteligência artificial da plataforma para armazenar os comprovantes das despesas dedutíveis durante o ano, agilizando o preenchimento da declaração quando chegar a hora.

Além disso, a Leoa também antecipa sua restituição, caso você seja um dos contribuintes com direito ao reembolso. Desse modo, basta entrar em contato conosco, ter sua declaração avaliada e receber sua restituição em até 48 horas em sua conta.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário