Canal da Leoa

Tudo sobre Imposto de Renda

Conteúdo grátis com qualidade sobre IR

Arquivos .DBK, .DEC e .REC: entenda cada um no IRPF

Durante o preenchimento e no momento do envio da declaração do Imposto de Renda, os arquivos .DBK, DEC. e .REC são gerados e arquivados no computador do usuário. Cada um exerce uma função para o IRPF e pode ser usado como referência para a declaração seguinte. Entenda as diferenças neste artigo.

Arquivo dbk dec rec

Muitos contribuintes não percebem, pelo menos até o próximo ano-exercício da declaração, que os arquivos .DBK, DEC. e .REC são gerados e arquivados no computador do usuário logo depois da entrega da declaração anual do Imposto de Renda.

O preenchimento da declaração anual do Imposto de Renda é uma obrigação de parte dos cidadãos brasileiros. Sendo necessário, nessa situação, baixar o programa gerador da declaração do IRPF para cumprir com a obrigação de contribuinte.

Neste artigo, você aprende qual é a diferença entre os arquivos .DBK, .DEC e .REC e o que eles significam no processo de declaração do Imposto de Renda.

Como é usado o arquivo .DBK no IRPF?

O .DBK no IRPF exerce a função de um arquivo backup da declaração. No entanto, ele apenas é gerado enquanto o documento ainda está em edição, ou seja, quando o contribuinte deseja fazer uma pausa no preenchimento e garantir que o processo, até o momento, seja de fato salvo.

Assim, se o contribuinte optar em gerar uma cópia de segurança enquanto estiver preenchendo a declaração, será gerado um arquivo .DBK.

O documento emitido terá um nome padrão, representado pelo:

  • CPF do contribuinte.
  • o termo IRPF.
  • o ano-exercício/ano-calendário da declaração.
  • o termo “ORIGI”, se a declaração for a original, ou o termo “RETIF”, no caso de uma declaração retificadora.
  • o nome do tipo de arquivo, nesse caso, .DBK.

Como é usado o arquivo .DEC no IRPF?

Assim como o .DBK, o .DEC também é um arquivo backup da declaração, no entanto, ele é gerado apenas quando uma declaração é enviada, ou seja, transmitida à base de dados da Receita Federal.

Em outras palavras, o arquivo .DEC armazena os dados completos da declaração, sendo o arquivo utilizado para importar as informações de um declaração para outra, ou seja, como referência para a declaração do ano seguinte.

O arquivo gerado terá um nome padrão, representado pelo:

  • CPF do contribuinte.
  • o termo IRPF.
  • o ano-exercício/ano-calendário da declaração.
  • o termo “ORIGI”, se a declaração for a original, ou o termo “RETIF”, no caso de uma declaração retificadora.
  • o nome do tipo de arquivo, nesse caso, .DEC.

Como é usado o arquivo .REC no IRPF?

O último arquivo da nossa lista representa o arquivo que armazena os dados de recebimento da entrega, como se fosse também um comprovante de envio. Em outras palavras, ele serve como o recibo da declaração do Imposto de Renda.

O arquivo .REC, assim como o arquivo .DEC, deve ser guardado e utilizado como referência para declaração posterior.

O arquivo .REC terá um nome padrão, representado pelo:

  • CPF do contribuinte.
  • o termo IRPF.
  • o ano-exercício/ano-calendário da declaração.
  • o termo “ORIGI”, se a declaração for a original, ou o termo “RETIF”, no caso de uma declaração retificadora.
  • o nome do tipo de arquivo, nesse caso, .REC.

Qual é a diferença entre o arquivo .DBK, .DEC e .REC?

Em resumo, a diferença entre os arquivos será a função e finalidade de cada um, sendo elas, respectivamente, backup da declaração em andamento, backup da declaração enviada e armazenamento dos dados de entrega do documento.

Por fim, os arquivos que devem ser guardados para serem utilizados sempre que solicitados serão automaticamente salvos na pasta padrão: C:\Arquivos de Programas RFB\IRPFinsiraoanodadeclaração\transmitidas.

Para acessá-los com mais facilidade, o contribuinte pode fazer uma cópia dos arquivos e salvá-los em uma pasta mais acessível ou, ainda, salvá-los em um pen drive, por exemplo.

Cópias de segurança nunca são demais!

Pois bem, agora que você entendeu a utilidade dos arquivos .DBK, .DEC e .REC para o Imposto de Renda, lembre-se de seguir as recomendações mencionadas neste artigo e mantê-los acessíveis, afinal de contas, serão úteis para declaração do ano seguinte, ok?

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário

Cálculo automático do
Imposto de Renda dos
seus investimentos

Compre e venda sem medo de cair na Malha Fina.

começar agora