Canal da Leoa

Tudo sobre Imposto de Renda

Conteúdo grátis com qualidade sobre IR

Como fazer um comprovante de renda sendo autônomo?

Saiba como fazer comprovante de renda para autônomo e tenha o documento certo para comprovar a sua renda quando for solicitado.

Comprovante de renda autônomo

Diferentemente de quem trabalha com carteira assinada, que pode usar a carteira de trabalho ou o holerite para comprovar renda, os quatro comprovantes de renda para autônomos, freelancers e profissionais liberais que podem ser emitidos são o extrato bancário, a declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), o DASN-SIMEI e a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore).

O comprovante de renda é fundamental para abrir contas e conseguir financiamentos em bancos, mas também para outras ações como alugar um imóvel, realizar inscrição em edital de bolsas de estudos ou fazer um consórcio, por exemplo.

E, se você estiver procurando dicas de como emitir esses documentos, é só continuar a leitura que explicamos tudinho para você!

Qual comprovante de renda usar sendo autônomo?

Em se tratando de um documento que comprova o valor que você recebe mensalmente, existem comprovantes que mostram o valor bruto, sem descontos como o Imposto de Renda Retido na Fonte ou a previdência social, e outros que informam o valor líquido, com os devidos descontos aplicados.

Como já citamos, esse tipo de documento é solicitado para conseguir empréstimos, financiamentos imobiliários ou de veículos, abrir contas em banco e até mesmo aumentar os limites de cartão de crédito.

Se você está procurando quais documentos comprovam renda para profissionais autônomos, liberais ou freelancers, saiba que existem quatro formas possíveis, listadas logo abaixo.

1.  Extrato bancário

Vale ressaltar que apenas algumas instituições aceitam o extrato bancário dos últimos meses como um comprovante de renda para autônomo. Por isso, informe-se antes com o órgão que está exigindo o comprovante para saber se o extrato bancário é aceito.

2.  Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF)

Se você já presta suas contas para a Receita Federal anualmente, pode usar a Declaração Anual de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) para comprovar a sua renda.

3.  DASN-SIMEI

Quem é microempreendedor individual (MEI) (já que é possível ser MEI e autônomo ao mesmo tempo, desde que não tenha outras empresas abertas em seu nome e nem participe como sócio ou administrador em outros negócios), precisa fazer a Declaração Anual do MEI.

Essa declaração é um documento que informa todo o faturamento bruto obtido pelo MEI no ano anterior. Por essa razão, esse documento também pode ser mais uma forma de comprovar renda.

4.  Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore)

Já se você tem uma contabilidade de confiança, é possível emitir a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore).

Esse é um documento que costuma ser aceito por instituições financeiras, o que o torna uma ótima opção para quem é autônomo, profissional liberal ou pequeno empreendedor. Entretanto, só pode ser emitido por uma profissional contábil.

Cada caso exige que determinados documentos sejam apresentados para a contabilidade:

Microempreendedores individuais (MEI)

  • Cópias das notas fiscais emitidas, podendo ser as notas fiscais eletrônicas; ou
  • cópia do recolhimento do DAS em que a soma do valor seja equivalente a um salário mínimo; ou
  • escrituração no livro-caixa.

Empreendedores com pró-labore

  • Lançamentos relacionados ao pró-labore;
  • termos de abertura e de encerramento do livro-caixa; e
  • Guia de Recolhimento do FGTS (GRF) e de Informações à Previdência Social (GFIP).

Investidores com distribuição de lucros

  • Lançamentos relacionados à distribuição dos lucros pagos; e
  • termos de abertura e de encerramento do livro-caixa.

Como fazer comprovante de renda com a Decore

Se você é contador ou contadora, é muito fácil emitir a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore) com o seu certificado digital, já que o documento é um bom exemplo de comprovante de renda para autônomos. Basta seguir os seguintes passos:

  1. Reúna os recibos de aluguéis, extratos bancários, declaração do Imposto de Renda e outros documentos que possam servir para comprovar a renda recebida pelo profissional autônomo.
  2. Com esses documentos reunidos, acesse o site do Conselho Regional de Contabilidade (CRC) e preencha o formulário com esses dados para emitir a Decore.
  3. Anexe os documentos do profissional no formulário.
  4. Revise se todos os dados estão corretos antes de enviar. Depois de enviado, o documento fica registrado por cinco anos no CRC e não existe possibilidade de ajustá-lo em caso de erros. Como ele pode ser acessado para fins de fiscalização, é imprescindível que tudo esteja correto.
  5. Caso cometa algum erro, você até pode emitir uma nova Decore antes de cinco anos, mas precisará fazer uma solicitação de justificativa de erro junto ao CRC. Só depois de aprovada a justificativa é que você poderá emitir o novo documento.

Agora que você já sabe como fazer um comprovante de renda sendo autônomo, que tal também conferir como autônomos devem declarar o Imposto de Renda?

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário

Cálculo automático do
Imposto de Renda dos
seus investimentos

Compre e venda sem medo de cair na Malha Fina.

começar agora