Canal da Leoa

Tudo sobre Imposto de Renda

Conteúdo grátis com qualidade sobre IR

Como entender a nota de corretagem da XP?

Saiba onde encontrar e como interpretar a nota de corretagem da XP, conheça em detalhes cada imposto cobrado pela corretora ou pela Bolsa de Valores e entenda como funciona uma calculadora de Imposto de Renda para investidores e por que contar com essa ferramenta.

Nota de corretagem xp

Se você está buscando sua nota de corretagem na XP, saiba que ela pode ser localizada pelo aplicativo ou site da corretora. Outra opção é solicitá-la via atendimento.

Se quiser encontrar online a nota de corretagem - também chamada de nota de negociação por apresentar ao investidor outros custos operacionais - o primeiro passo necessário será acessar a sua conta XP.

Para investimentos com renda variável, busque pela opção “Produtos”, depois “Renda variável” e, finalmente, clique em “Notas de negociação”. Para outros investimentos, busque por “Custódia/notas de corretagem”.

Confira a seguir o passo a passo de acesso e interpretação das informações necessárias.

O que é a nota de corretagem da XP?

Também chamada de nota de negociação, a nota de corretagem apresenta ao investidor todos os registros diários de suas operações na Bolsa de Valores e no mercado de ações, assim como os custos operacionais envolvidos nos investimentos: corretagem, taxa de custódia e custos B3.

Conhecer os dados que constam nesse extrato é importante não apenas para optar por melhores alternativas no dia a dia, mas também para declarar Imposto de Renda adequadamente e sem risco de cair na malha fina.

O que representa cada custo operacional da nota de corretagem

1.  Corretagem

Percentual pago por quem investe toda vez que compra e vende um ativo. É o valor pago à corretora por ela estar prestando o seu serviço como “intermediária” das negociações.

2.  Taxa de Custódia

Custos de armazenamento ou de retenção dos papéis por parte da corretora. Pode ser fixa ou calculada com base no valor de cada ativo.

3.  Custos B3

Cobranças feitas pela Bolsa de Valores por cada transação nela realizada e que variam de acordo com o tipo de operação, o valor investido e o tipo de investidor.

Onde encontrar nota de corretagem da XP?

Para encontrar a sua nota de negociação, você precisa antes de qualquer coisa fazer login com nome de usuário e senha ou no site da corretora ou em seu aplicativo disponível para celular.

Uma vez feito o login, siga o passo a passo:

  1. Acesse a opção “Minha Conta”.
  2. Verifique se no menu é possível encontrar a alternativa “Custódia/Notas de Corretagem”.
  3. Se essa alternativa não existir, é porque a sua nota de corretagem está relacionada a investimentos com renda variável. Então, clique em “Produtos”.
  4. Depois, acesse a aba “Renda Variável”.
  5. A seguir, clique em “Notas de Negociação”.
  6. Selecione o dia ou mês referentes à nota que você deseja baixar.
  7. Selecione também o modelo do seu extrato (B3 ou XP).
  8. Conclua a operação e aguarde.

Entendendo a nota de corretagem da XP

Notas modelo B3 são feitas dentro dos padrões exigidos pelo Sistema Integrado de Administração de Corretoras (SINACOR) e são usadas por calculadoras de Imposto de Renda, por exemplo.

Notas modelo XP não “servem” para a Receita Federal, mas têm informações em mais detalhes que podem interessar ao investidor.

E ainda, de acordo com a XP, o acesso a uma nota de corretagem de determinado dia é feito pela internet mesmo e o extrato é aberto em nova aba do navegador ao término da operação. Notas de corretagem de um mês inteiro, por sua vez, são enviadas pela corretora ao e-mail do usuário.

Recebeu ou acessou a sua nota, mas não sabe interpretá-la?

A própria XP disponibiliza aos seus usuários e clientes dois diferentes manuais de notas de corretagem. Um deles está relacionado à interpretação de Nota de Negociação Bovespa e outro à interpretação de Nota de Negociação da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BMF).

No Manual de Corretagem de Nota de Negociação Bovespa, é possível encontrar orientações relacionadas aos dados de investimentos em ações, opções, FIIs e outros produtos da Bovespa.

Já no Manual de Corretagem de Nota de Negociação BM&F, constam orientações para interpretação de extrato relacionado a contratos de dólar e índice, de mercado futuro e outros produtos BMF.

Tanto as operações do Bovespa quanto as da BM&F são realizadas em formato day trade ou swing trade. Partindo desse princípio, trouxemos, no próximo tópico, aspectos gerais de ambos os extratos e que merecem atenção e interpretação adequadas.

Agora, aqui estão informações e detalhes que você vai encontrar em uma nota de corretagem XP e deve saber interpretar tanto para garantir melhores investimentos quanto no momento da declaração do Imposto de Renda:

  • C/V: respectivamente, compra ou venda de determinado ativo.
  • Mercadoria: qual ativo está sendo ou foi negociado ou Especificação do Título: nome da empresa e tipo de ação (ordinária ou preferencial) para negociações swing trade.
  • Vencimento: data de vencimento do contrato.
  • Quantidade: quantidade de ativos que foi comprada e vendida nessa determinada negociação (que consta na nota de corretagem).
  • Preço/Ajuste: valor pelo qual o ativo foi comprado ou vendido no momento da negociação.
  • Tipo de Negócio:  day trade ou swing trade.
  • Valor da Operação/Ajuste: diferença do valor de fechamento do ativo no dia e na posição adquirida (interessa especificamente a investidores que fazem operações do tipo swing trade).
  • D/C: débito e crédito, respectivamente.
  • Taxa Operacional: custo da operação (custo total de corretagem).
  • Valor total dos negócios ou valor líquido das operações: valor de compras menos o valor de vendas de ativos no decorrer das operações (saldo final).
  • Taxas BM&F: cobradas pela Bolsa de Valores.
  • Taxa de Liquidação e Emolumentos: também cobrados pela Bolsa de Valores, para ações swing trade (variando mês a mês).
  • Impostos: para negociações day trade, representam a porcentagem de incidência de Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) e para investimentos swing trade costumam ser sinalizados como ISS, mas também incluem porcentagem de PIS e COFINS da operação.
  • Outros: em operações day trade, representam ISS + PIS + COFINS da operação, enquanto no swing trade dizem respeito à taxa cobrada pela própria B3 em cima do volume de corretagens.

Alguns dos impostos que aparecem na taxa de corretagem são IRRF, ISS, PIS e COFINS e eles muitas vezes preocupam investidores, já que quem investe na bolsa precisa declarar IR, preferencialmente sem preocupações. 

O que fazer nesses casos? Quanto mais se sabe sobre a cobrança de cada um deles, menores as preocupações, mais assertivos os investimentos e mais tranquila a prestação de contas com o Fisco. Veja adiante.

O que são os impostos da nota de corretagem da XP?

Agora que você já sabe da presença do IRRF em notas de corretagem de algumas operações, vale a pena compreender o que representa esse imposto e qual a diferença entre ele nas operações day trade e em operações normais com ações. 

Aproveite para conferir também informações e porcentagens referentes aos outros impostos presentes no extrato!

1.  Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF)

IRRF em operações day trade

É de 1% sobre o lucro obtido pelo investidor em cima de todas as suas compras e vendas de ativo feitas durante o pregão.

IRRF em operações normais com ações

É de 0,005% sobre o total da venda, mas só fica retido se ultrapassar R$ 1 no acumulado mensal.

2.  ISS

É o Imposto Sobre Serviços e fica perto dos 5%. Varia entre os estados ao redor do País, mas tem sua cobrança sempre feita com base na taxa de corretagem.

3.  PIS

Atualmente 0,65%, é a porcentagem extraída de cada investimento trade e direcionada ao Programa de Integração Social.

4.  COFINS

Atualmente 4%, é a Contribuição para o Financiamento de Seguridade Social paga por um investidor toda vez que realiza operações trade.

Depois de conhecer melhor cada imposto e compreender em detalhes suas cobranças, faça finalmente o download do seu extrato para, então, declarar o Imposto de Renda corretamente. Use uma calculadora de IR se quiser facilitar ainda mais o seu processo de declaração. 

O que é a calculadora de IR?

Nada mais é do que uma ferramenta pensada para facilitar a vida do investidor e reduzir seus riscos de pendências com a Receita Federal.

Ela permite contabilizar todo o dinheiro recebido na compra e na venda de ações que seja tributável e simplifica o acesso e conhecimento de despesas operacionais e taxas, além de ajudar na geração de DARFs e relatórios fundamentais para a declaração do Imposto de Renda.

Mas vale dizer que, atualmente, existem diversas alternativas dessa mesma ferramenta. As mais benéficas aos investidores são aquelas com melhor custo-benefício, ou seja, que tenham um valor acessível e dentro dos parâmetros do mercado, mas que também ofereçam mais funcionalidades e alternativas do que as outras.

Um destaque entre calculadoras de IR voltadas também para quem quer facilitar apuração de notas de corretagem XP é a plataforma Leoa+, que não apenas oferece dicas para economizar no Imposto de Renda como também possibilita ao investidor:

  • fazer a apuração mensal dos investimentos na bolsa e emissão de DARF;
  • gerenciar o IR de ponta a ponta - da contabilização mensal até a declaração anual; e
  • realizar a declaração de ajuste anual.

Caso tenha interesse em conhecer melhor a plataforma, cadastre-se clicando aqui.

Faça bons investimentos e tenha uma relação tranquila com o Leão!

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário

Cálculo automático do
Imposto de Renda dos
seus investimentos

Compre e venda sem medo de cair na Malha Fina.

começar agora