Saiba como retificar o Imposto de Renda enviado com erros

Realizou a declaração do seu IR, já enviou os dados, mas notou que preencheu alguma informação errada? Tem conserto! Existe a declaração retificadora, que explicamos direitinho como usar.

Declaração retificadora

Você preencheu "tim tim" por "tim tim" cada ficha dentro do programa de declaração do Imposto de Renda da Receita Federal, enviou os dados, salvou o recibo.

Estaria tudo perfeito se você não tivesse percebido que digitou um valor errado, um nome faltando uma letra ou esqueceu de declarar um imóvel.

Se esse é o seu caso, saiba que isso não acontece só com você, afinal, errar é humano. E é por isso mesmo que a Receita Federal previu que isso poderia acontecer e disponibiliza, dentro do programa que você baixou, a possibilidade de realizar uma declaração retificadora.

Como corrigir a declaração do Imposto de Renda?

Você vai precisar abrir o programa da Receita Federal e o arquivo da declaração que você quer corrigir. Selecione a opção “Declaração Retificadora”. Feito isso, informe o número do recibo da declaração a ser corrigida e as informações que deseja alterar.

Você pode realizar a declaração retificadora dos últimos cinco anos. Só vai precisar sempre baixar o programa da Receita Federal referente à declaração enviada, daquele respectivo ano, porque todo ano o programa muda.

Evite cometer erros

Mas se você ainda não cometeu um erro e chegou até aqui, nós temos algumas dicas para que você erre o mínimo possível ou não erre ao realizar a sua declaração de IR neste ano.

Por exemplo: se você usar um ponto ao invés de uma vírgula, pode alterar o valor enviado. Um erro assim pode levar a sua declaração para a malha fina. Portanto, esteja atento:

  • Não indique despesas com saúde e educação que não sejam dedutíveis, como: despesas médicas cobertas por apólice de seguro, gastos com medicamentos, exames de DNA, gastos com passagem e hospedagem para tratamento médico no exterior; no caso da educação, gastos com transporte, material didático, uniforme ou equipamentos comprados para realizar os estudos, ou pagamentos para cursos pré-vestibulares, de música, dança, esportes, idiomas e costura, além de viagens e estadia para estudos.
  • Lembre de declarar salários de empregos antigos - todos os empregos dentro do ano de 2019 devem ser citados.
  • Lembre também de investimentos em ações que possuir.
  • Declare só aquilo que você pode provar: tenha algum recibo ou nota fiscal, porque você tem que ser capaz de comprovar tudo que está dizendo com algum documento, para caso a Receita questione alguma coisa, você tenha como argumentar.
  • Lembre também dos seus rendimentos com aluguel, caso possua.
  • E não esqueça de informar a renda dos seus dependentes.

Além do mais, tudo aquilo que você não tiver certeza, não declare.

Verifique pendências

Existe uma ficha no programa de declaração da Receita Federal que diz “Verificar Pendências”. Não esqueça de verificar ela, pois é essa ficha que apontará alguma inconsistência que puder ter sido registrada, e é mais uma forma de evitar erros.

Se estiver com pressa ou sem paciência, você pode salvar onde parou e continuar em outro momento. Apenas não envie nada sem revisar e sem certeza, porque a chance de erro é muito grande. O programa permite que seja salvo e enviado em outro momento.

Por fim, não tente mentir ou omitir nada, porque a malha fina é expert em encontrar inconsistências, e você certamente será pego. Informações falsas não passam batidas pelo Leão.

Mas e se eu optar por declarar com a Leoa?

Se você fez a declaração do IR com o auxílio da Leoa e percebeu depois de enviados os dados que cometeu algum erro, basta entrar em contato informando o equívoco que a assistente virtual continuará te ajudando também com a declaração retificadora.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário