Pagar menos Imposto de Renda é possível?

Pagar menos Imposto de Renda é possível, sim, acompanhe a leitura e entenda como.

Pagar menos imposto de renda.

Pagar menos Imposto de Renda é uma realidade, desde que você consiga identificar as oportunidades escondidas nos seus rendimentos e nas suas despesas. Se isso parece bom demais para ser verdade para você, é só acompanhar esta leitura e começar a se preparar para o próximo envio.

Acontece que, antes de prosseguirmos, você precisa entender que é necessário manter uma certa organização com os seus documentos. Especialmente os documentos que servem de comprovantes para as despesas dedutíveis.

Sabe por que? Porque as despesas que são dedutíveis (tais como de saúde ou educação, por exemplo), conseguem fazer com que o valor a pagar do seu imposto seja menor.

Afinal de contas, como o próprio nome já diz, o valor sobre o qual a alíquota (aquela porcentagem que o governo coloca em cima dos seus rendimentos, que é o valor do Imposto de Renda em si) incide, fica menor. Se o valor sobre o qual a alíquota incide é menor, o valor a pagar, por consequência, ficará menor também.

Agora que você já começou a organizar os seus documentos e já sabe quais despesas são dedutíveis, vamos passar às dicas de como pagar menos Imposto de Renda, na prática.

Quanto aos dependentes

Se você paga pensão, você possui um "alimentando" declarado, assim como irá declarar a pensão paga, como despesa. Este valor é dedutível do seu Imposto de Renda.

Além disso, se o seu dependente for deficiente físico ou mental, comprovadamente com laudo médico, as despesas com educação dele, em entidades especializadas para deficientes, devem ser declaradas como despesas de saúde, pois a vantagem, nesse caso, é que as despesas com saúde não possuem limite para dedução, enquanto as despesas com educação, sim.

Esta é uma maneira para você aproveitar todos os gastos, se for o seu caso, para dedução do seu Imposto de Renda.

Quanto ao cônjuge

Há diferentes faixas de tributação, ou seja, são quatro alíquotas diferentes, de acordo com o valor dos rendimentos do contribuinte.

Acontece que, se você resolver declarar o seu Imposto de Renda em conjunto com o seu parceiro, é possível que você pague mais imposto, uma vez que a faixa pode ficar maior, se o rendimento do casal for alto.

Assim, só será benéfico declarar em conjunto nas hipóteses em que um dos dois não possua renda alta, ou possua renda que é isenta, ou muitas despesas dedutíveis por exemplo.

Quanto aos ganhos de capital

O ganho de capital é a diferença, no caso da compra e venda de um imóvel, entre o preço que você comprou e o preço que você vendeu. Assim, se você for vender um imóvel, saiba que irá pagar 15% sobre o ganho de capital, ou seja, sobre a diferença no preço entre a compra e a venda.

Para diminuir esta diferença, é preciso que o valor declarado do imóvel que será vendido deva estar o maior possível, ou seja, atualizado incluindo, na atualização, reformas e benfeitorias (que precisam ser comprovadas).

Segue um exemplo:

Se um imóvel for adquirido por R$ 500 mil e vendido por R$ 1 milhão, o ideal é comprovar todas as declarações de reformas. Ou seja, se houve reformas no valor de R$ 200 mil, o valor declarado do imóvel, ao invés dos R$ 500 mil, quando atualizado ficará em R$ 700 mil. Assim, o ganho de capital nessa transação de compra e venda reduziria de R$ 500 mil para R$ 300 mil - e o IR será calculado com base neste último valor.

Outra maneira de conseguir este efeito, é declarando despesas referentes às transações, tais como a corretagem e, até mesmo, com o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis).

Falando em corretagem, este termo pode ser aplicado para outras situações que não a comissão do corretor da imobiliária no momento de compra e venda de imóveis. O termo é, também, muito usado para investimentos financeiros, tais como aplicações em fundos de investimento e ações da Bolsa de Valores.

Assim, é possível que o valor seja menor, caso haja a taxa de corretagem nos seus investimentos - o que, geralmente, já consta no informe de rendimentos de cada corretora de valores, mas cabe ao contribuinte se certificar deste detalhamento, em seu benefício.

Quer saber mais maneiras de ficar isento ou diminuir o valor pago de IR?

No que se refere, ainda, ao ganho de capital de imóvel, há outras possibilidades para diminuir os seus custos com o IR. Vamos conferir:

  • Se for o único imóvel residencial, e tiver valor inferior a R$ 440.000, o contribuinte fica isento;
  • Se, ao vender um imóvel residencial, o contribuinte utilizar o valor recebido para a compra de outro imóvel residencial, dentro de 180 dias, também fica isento;
  • Quanto mais antigo for o imóvel, haverá mais redução no cálculo. Para isso, é observado o ano de compra do imóvel.

Agora que já demos algumas dicas práticas que você pode fazer para pagar menos Imposto de Renda, saiba que você pode fazer um teste no próprio software da Receita Federal, antes de enviar a sua declaração definitivamente, e conferir qual opção é mais vantajosa para você.

O que você achou do post?

1 Resposta

Deixe seu comentário