Canal da Leoa

Tudo sobre Imposto de Renda

Conteúdo grátis com qualidade sobre IR

Quais são os investimentos sem cobrança de Imposto de Renda

Confira a lista de investimentos que não têm cobrança de Imposto de Renda e invista em ativos isentos para conseguir lucrar mais!

Investimentos sem cobrança ir

Sabemos que começar a investir é o primeiro passo para construir uma renda passiva. Por isso, é importante tomar atitudes para diversificar sua carteira de investimentos e ter, dentro dela, ativos que não pagam Imposto de Renda. Essas são estratégias recorrentes para alcançar a tão sonhada liberdade financeira.

Afinal de contas, nenhum investidor quer abrir mão de boa parte de seus rendimentos para alimentar o Leão, não é mesmo? Portanto, para facilitar sua busca por aplicações que não pagam Imposto de Renda, preparamos uma lista dos investimentos isentos de IR, disponível logo abaixo.

No entanto, antes de darmos continuidade, você sabia que os investimentos isentos de IR existem para estimular aportes em áreas estratégicas para o desenvolvimento do País? Pois é, investir em ativos que não pagam Imposto de Renda é uma iniciativa interessante para o seu bolso e também para o crescimento do Brasil.

7 investimentos que não têm cobrança de Imposto de Renda

Descubra as aplicações que não pagam Imposto de Renda agora mesmo!

1.  Letra de Crédito Imobiliário - LCI

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é a primeira da nossa lista de investimentos que não tem cobrança de Imposto de Renda. Isso porque esse é um título de renda fixa privada, emitido por instituições bancárias para reunir recursos financeiros para financiar iniciativas imobiliárias.

Nesse tipo de investimento, você empresta dinheiro ao banco por um período de tempo previamente acordado e, depois do vencimento do título, recebe seu investimento corrigido por uma taxa de juros acordada no momento da negociação.

2.  Letra de Crédito Agronegócio - LCA

A Letra de Crédito Agronegócio (LCA) funciona da mesma maneira que os títulos de LCI, a diferença é que os fundos angariados, neste caso, são destinados a iniciativas do agronegócio.

O LCA, assim como o LCI, é isento do Imposto de Renda e é um investimento de baixo risco, sendo uma opção inteligente para investidores de primeira viagem.

3.  Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI

O Certificado de Recebíveis Imobiliários é emitido por instituições que transformam dívidas em títulos lastreáveis, as famosas securitizadoras. No caso do CRI, o segmento do investimento é o imobiliário.

No entanto, é importante tomar nota que esse tipo de investimento tem cunho mais arriscado e, por esse mesmo motivo, rendimentos mais significativos, se comparados aos investimentos anteriores. Afinal de contas, não possuem garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

4.  Certificado de Recebíveis do Agronegócio - CRA

O Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) se espelha no mesmo conceito do CRI, podendo replicar neste tópico todas as informações citadas no anterior. Embora, nesse caso, o segmento investido seja o do agronegócio.

Aliás, tanto o CRI quanto o CRA, são investimentos de médio e longo prazo, possuindo pouca liquidez. O que significa, na prática, que ao investir em títulos como esse, será necessário esperar o vencimento do papel para obter os rendimentos acordados no momento da negociação, anotado?

5.  Debêntures Incentivadas

As debêntures incentivadas fazem parte da lista de investimentos sobre os quais não incide Imposto de Renda e IOF. Elas são títulos comercializados por instituições (de capital aberto ou fechado) que desejam reunir recursos para financiar seus projetos.

Seus títulos são isentos de IR e IOF, visto que o dinheiro arrecadado por meio delas é destinado a projetos de infraestrutura — outro setor que possui incentivo do Governo Federal para expandir.

6.  Rendimentos de Dividendos

Os dividendos são uma parcela do lucro de uma empresa distribuída entre seus acionistas e esse rendimento, distribuído mensalmente, trimestralmente ou semestralmente é isento de Imposto de Renda.

Por isso, se você construir uma carteira de investimentos com ativos que pagam bons dividendos, saiba que os rendimentos oriundos deles serão somente seus, ou seja, nada de dividir com o Leão dessa vez.

Mas, atenção: apenas os dividendos são isentos, ok? Se esses rendimentos forem frutos de ações e fundos imobiliários, por exemplo, ao vendê-los será necessário pagar o tributo.

7.  Ganho com venda de ações até R$ 20 mil

Por último, mas não menos importante: venda de ações na bolsa de valores até R$ 20 mil por mês não paga Imposto de Renda. Apenas ganhos com vendas superiores a esse limite são tributáveis.

Mas, preste atenção: antes de você sair deste post para investir nos títulos citados, lembre-se que os investimentos mencionados não pagam IR, mas devem ser mencionados na declaração anual do Imposto de Renda, certo?

E aí, gostou da nossa lista de aplicações que não pagam Imposto de Renda? Já investe em alguma delas ou vai começar agora, depois de descobrir que elas estão livres da boca do leão? Conta pra gente!

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário

Caiu na malha fina? Saia agora!

Resolvemos o seu problema em até 30 dias.

SAIR DA MALHA FINA