Como declarar o Imposto de Renda em 2020

Com a chegada de um novo ano, é normal que os brasileiros comecem a pensar em como declarar o Imposto de Renda. Por isso, separamos as melhores dicas para você ficar preparado para o Leão.

Declarar imposto de renda 2020

O Imposto de Renda é um tributo federal sobre o que você ganha anualmente. Esse é um dos impostos mais conhecidos entre os brasileiros e, talvez, o mais temido.

Isso porque, todos os anos, os contribuintes devem fazer a declaração do seu balanço patrimonial, de forma que nenhum valor pode ser omitido ou alterado.

Além disso, todo ano, a Receita Federal atualiza a declaração, o que exige um pouco mais da nossa atenção. Por essa razão, melhor já ficar informado sobre como declarar o Imposto de Renda em 2020.

Você vai entender melhor neste artigo:
• Por que declaramos IRPF e quem deve declarar
• Quando começa o IRPF 2020
• Como fazer a declaração
• Como baixar o programa IRPF 2020
• Como importar dados do IRPF 2019 para 2020

Por que declaramos Imposto Renda?

Ao longo do ano, você, brasileiro, recebe e gasta dinheiro no País. Se você recebeu de renda um total (ou mais) de R$ 28.559,70 neste ano, está entre os obrigados a declarar.

E mesmo que esse imposto já venha descontado na sua folha de pagamento, o Leão ainda precisa comparar se você pagou os impostos adequados aos seus gastos.

Por isso que existe a restituição do Imposto de Renda, para, em casos em que o contribuinte pagou mais do que deveria, ele seja ressarcido. Além disso, há outros rendimentos que devem ser tributados, como: venda de imóveis, investimentos em ações, recebimentos de aluguéis e outros.

Quem deve declarar IR

Qualquer pessoa que tenha recebido renda de R$ 28.559,70 em 2019, deve declarar o Imposto de Renda em 2020. No entanto, há outros motivos que levam alguém a ser obrigado a declarar, entre eles, os mais comuns:

  ➡  a venda de um bem que gerou algum lucro;
  ➡  conjunto de bens com soma maior que R$ 300 mil;
  ➡  rendimentos isentos e não tributáveis ou tributados na fonte superiores a R$ 40 mil;
  ➡  realização de atividade rural com rendimentos maiores que R$ 142.798,50;
  ➡  investimentos em ações.

Quando começa o IRPF 2020

A data do Imposto de Renda de 2020 ainda não foi divulgada pela Receita Federal, porém, com base nos anos anteriores, espera-se que comece nos primeiros dias de março e vá até o final de abril.

Vale lembrar que é muito importante ficar atento ao calendário do IR, para não perder a data final de entrega.

Como fazer a declaração

A declaração do imposto de Renda é feita online, por meio de um programa da Receita Federal, que falaremos mais sobre no próximo tópico.

De modo geral, é necessário separar todos os documentos que comprovem os seus rendimentos e os seus gastos, para provar o seu balanço patrimonial.

Todos os comprovantes são importantes, mesmo! Junte todos que você conseguir.

É ideal, também, fazer uma lista de todas as suas rendas, para não acabar esquecendo nada. Lembre-se que vale como renda: aluguel de imóvel, rendimentos em ações, pensão alimentícia e outros, além do clássico salário.

Não esqueça dos seus dependentes, tanto de declarar a renda de cada um deles, quanto os gastos.

Além disso, saiba que você deve declarar os rendimentos isentos ou não tributáveis, como herança e FGTS.

Como baixar o programa IRPF 2020

Ainda não é possível baixar o programa do Imposto de Renda, no entanto, todos os anos, o programa é disponibilizado no site da Receita Federal. Podemos dizer que o download é fácil, basta seguir as instruções do site.

Provavelmente, o programa será disponibilizado nos últimos dias de fevereiro de 2020.

Como importar dados do IRPF 2019 para 2020

Se você já declarou Imposto de Renda em 2019, é possível importar os dados dessa declaração para um ajuste agora em 2020.

Depois que você efetuar o download do programa da Receita Federal, abra o programa e observe que na primeira página, normalmente, há a opção de “nova declaração” ou “importar dados”.

Neste caso, é só clicar em “importar dados”, depois em “declaração de ajuste anual” e selecionar a "declaração de 2019". A partir disso, você deve seguir com os ajustes.

Quanto antes você se preparar para declarar o Imposto de Renda, melhor! Comece a separar os documentos e comprovantes hoje mesmo.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário